4º Encontro – “As políticas e as Instituições no Douro”

Com os Encontros de Reflexão Sobre o Douro e o Património da Humanidade – Encontros do Morgadio da Calçada, procurou-se que especialistas, atores locais, entidades institucionais e ainda personalidades externas à região debatessem o Douro e a problemática do Património, numa perspectiva de desenvolvimento.

Desta forma, os Encontros de Reflexão sobre o Douro permitiram: dinamizar a reflexão crítica sobre os caminhos de desenvolvimento do Douro; colocar temáticas pertinentes sobre o presente e o futuro do Douro em debate, numa perspetiva transversal e aberta; enquadrar esta reflexão no projeto de âmbito internacional “World Generation Project”, tendo em consideração a importância da cooperação com outros Sítios que integram a lista de Patrimónios da Humanidade da UNESCO.

COFINANCIAMENTO – ON.2 “O NOVO NORTE”
DOUROVALOR – Valorização e Promoção Económica, Cultural e Social do Património Imaterial do Alto Douro Vinhateiro” – NORTE-08-0569-FEDER-000165

O 4º encontro de reflexão, sob o tema “As políticas e as Instituições no Douro” decorreu no dia 9 de Maio de 2015 no Morgadio da Calçada e teve como comissário João Rebelo.

  1. Que opções de política foram tomadas desde 1998 para o Douro, ao nível das instituições, e qual o seu impacto na região?
  2. Algumas dessas opções foram sequência da reflexão nos 1ºs Encontros “O Douro em Debate”. A forma como foram implementadas corresponderam às necessidades efetivas da região e consolidaram-se, ou foram abandonadas? Por que razão/razões?
  3. Que novos caminhos prosseguir? Em que sectores se torna mais premente provocar alterações?

No sentido de dar resposta a estas questões, o Encontro abordará assuntos estruturantes, em temáticas que interferem com a Qualidade de Vida, o Ordenamento do Território, a Economia Regional, a Governança, na realidade local e regional, bem como a relação das Instituições Regionais com o Poder Central.

Tendo em conta os aspectos acima focados e a atualidade que se vive no Douro, sem esquecer uma visão prospectiva, estiveram estar presentes na reflexão e no debate as problemáticas que se prendem com: As instituições do poder local e regional; As instituições relacionadas com o ordenamento do território; As instituições reguladoras que interferem diretamente na atividade económica; As instituições que têm a seu cargo a riqueza cultural e natural da região; As instituições de turismo.