No âmbito do projeto “Douro em Movimento, Aldeias com Vida”, promovido pela Douro Generation e a Rede de Aldeias Vinhateiras, com o cofinanciamento do Norte 2020, e numa perspetiva de maior desenvolvimento da região e das comunidades que nela vivem e trabalham, realizaram-se cinco Encontros Clube Douro Mágico para debater várias temáticas, tendo como principal objetivo “promover o empreendedorismo na região”.

A 08 de fevereiro, no Museu do Douro, a temática foi “Empreendedorismo”.

Pretende-se promover o empreendedorismo na região do Douro, pelo que se propõe a reflexão sobre os desafios e as oportunidades nesta área, facilitando o contacto entre os diversos stakeholders, com o objectivo da partilha de experiências e desenvolver oportunidades de negócio.

Nuno Augusto, Regia Douro Park

  • Apresentação do trabalho que o Regia Douro Park tem vindo a fazer numa região que se debate com problemas de interioridade;
  • Volume de negócios ultrapassou os 8 milhões de euros, foi possível atrair empresas fora da região;
  • Sentimento de satisfação, pois tem sido possível proporcionar as melhores condições nesta área do empreendedorismo;
  • Existe um trabalho que é feito junto das escolas, bem como parcerias com outros centros tecnológicos;
  • Principais acções: formativas de apoio ao Empreendedorismo na ótica empresarial; levantamento de ideias e fomentação de elaboração de planos de negócios.
  • Criação de negócio dentro do próprio Regia Douro Park, entre as empresas sediadas.

A Sessão de Esclarecimento foi composta por duas apresentações:

Empreendedorismo e Inovação em Portugal: situação actual e tendências –Pedro Vilarinho | Hiseed Tech

Desafios e Oportunidades no Empreendedorismo João Mendes Borga | Rede Nacional de Incubadoras e Aceleradoras

.

Pedro Vilarinho, Hiseed Tech – Empreendedorismo e Inovação em Portugal – situação atual e tendências

Aquilo que nos une (à Associação sem fins lucrativos) é a preocupação pelo investimento em investigação científica.

O objectivo passa por ajudar a tirar a ciência e o conhecimento das universidades.

O número de investimento na investigação e de investigadores tem aumentado exponencialmente em Portugal.

Atualmente o problema está na produção de conhecimento e a absorção de conhecimento. O investimento na investigação não tem tido reflexo no mercado.

As pessoas têm o péssimo hábito em pressupor que os outros entendem o que estamos a dizer, mas as pessoas não percebem, é uma arte conseguir explicar. Quanto mais longe do mercado se está, mais assimetria de informação existe.

É importante conseguir transmitir todo o valor sem se estar já no mercado.

Definição de inovação: implementação de uma ideia que resolve uma necessidade de mercado que não está satisfeita (ou está mal satisfeita) criando valor para a empresa, os seus clientes e os conhecimentos.

Vão ter com a empresa para perceber qual é o problema que precisam de resolver a curto prazo e fazem uma procura na rede de investigadores para ver quem consegue resolver ou perguntam quais são os problemas que têm daqui a 5 ou 10 anos para dar formação estratégica.

 

João Mendes Borga, RNIA – Desafios e Oportunidades no Empreendedorismo

Inteligência artificial é a coisa mais sexy que ouvimos falar na tecnologia e parece-nos tão longe.

Estamos à beira, outra vez, de uma revolução tecnológica. Ex. Paypal foi assumida pelo mercado como algo fácil para pagamentos, Visa e Mastrecard vão desaparecer nos próximos anos – pagamentos através do telemóvel. Observamos aqui uma oportunidade: Visa e Mastercard têm bastante dinheiro para gastar em inovação. Os cartões já não são necessários

No e-commerce há muita coisa por fazer. Estamos a perder o nosso e-commerce para a China e Reino Unido. Os nossos consumidores por falta de oferta, estão a comprar fora e se perdermos isto, vamos perder sectores inteiros.

O seminário foi realizado no formato “Mesa Redonda” e procurou responder às seguintes questões:

  – Como estimular e promover o empreendedorismo na região do Douro?

 – Quais as oportunidades?

 – Quais são os factores bloqueadores e como os ultrapassar?

Oradores convidados:

João Mendes Borga | Rede nacional de Incubadoras e Aceleradoras

Pedro Vilarinho | HiSeed Tech

Carla Santos | UrbanTree

Helena Ribeiro | Cosmetek

Moderador:

Ana Cláudia Coelho | PwC Portugal

Helena Ribeiro:

Apresentou a Cosmetek, uma empresa sediada no Regia Douro Park.

Carla Santos:

Apresentou as UrbanTree, uma empresa da área da Engenharia e a Sustentabilínea, empresa na área do Ambiente.

Falou nos desafios que surgem na constituição das empresas, no importante apoio do Regia Douro Park e toda a estrutura.

Sublinhou que “ Não é possível trabalharmos sozinhos”, referindo que trabalha essencialmente com empresas fora da região – “Trabalhar em parceria é um desafio muito grande para as empresas”.

“Estamos longe de algumas coisas, mas também somos mais persistentes”.

João Mendes Borga

O Douro e Trás-os-Montes estão servidos de instituições, mas talvez não comuniquem bem ou comuniquem pouco para fora das regiões. Parabenizou o trabalho do Regia.

No Douro, comparativamente com outras regiões do interior também não é muito diferente. O facto de os Municípios e entidades locais estarem a oferecer apoios é uma coisa recente.

Em Portugal nascem 36 mil empresas a cada ano, nem todas são start-ups de inovação.

As incubadoras dão as primeiras luzes, vale a pena passar por lá porque há sempre algo que possam aprofundar. A região neste aspeto está bem servida.

Helena Ribeiro

Existem duas realidades para a mesma função. No caso da mulher, continua a ser menos reconhecida que o homem.

Se as mulheres investem tanto na sua carreira porque que o reconhecimento há-de ser diferente? Não são menos produtivas que os homens.

Carla Santos

Falou da experiência nas Nações Unidas. Foi a única mulher portuguesa convidada para a conferência.

Trabalha com muitos homens no sector da construção e isso não é um problema. Estão a aparecer cada vez mais mulheres nesta área devido aos resultados.

Objectivo de desenvolvimento sustentável – equidade e igualdade de género no mundo das empresas.

João Mendes Borga

Existem muitas assimetrias norte/sul litoral/interior

António Martinho, Douro Generation

Apresentou um breve resumo dos cinco encontros Clube Douro Mágico.

Vale a pena ousar!

Empreendedorismo:

  1. Regia Douro Park tem vindo dar um contributo muito positivo às empresas da região;
  2. Investigação e transmissão do conhecimento são cada vez mais importantes e necessárias.
  3. Inovação tecnológica, para dar resposta a sistemas obsoletos é uma oportunidade em crescendo.
  4. Empreendedorismo feminino ainda está muito aquém das possibilidades.

No final decorreu uma Mostra de Produtos Douro Mágico, onde foram mostrados e degustados alguns dos melhores sabores da região.