A 16 de novembro de 2017 a Douro Generation celebrou um protocolo com Salvador da Bahia, tendo em vista a cooperação para o desenvolvimento dos sítios Património Mundial do Alto Douro Vinhateiro e do Centro Histórico de Salvador.

O relacionamento com a Prefeitura de Salvador existe desde junho de 2017, quando o sr. Secretário de Cultura e Turismo de Salvador, Cláudio Tinoco, aceitou participar no Encontro Internacional de Patrimónios Mundiais organizado, no âmbito do projeto “Douro em Movimento, Aldeias com Vida”. Ficou então patente a vontade de se estabelecer uma cooperação entre aquele importante município brasileiro e a região do Douro. Esta missão é a materialização desse desígnio.

A Douro Generation e a Prefeitura de Salvador prepararam, então, os pormenores desta missão, que se realizaria de 18 a 20 de novembro. Estava prevista a assinatura de um protocolo de cooperação, a realização de várias reuniões de trabalho, uma visita ao Centro Histórico de Salvador, sítio classificado pela UNESCO como Património Mundial, e várias iniciativas comerciais de apresentação de produtos do Douro. Infelizmente, quando já não havia possibilidade de alteração das viagens, recebemos a informação de que o sr. Secretário de Cultura e Turismo teria de acompanhar o sr. Prefeito, Antonio Carlos Peixoto de Magalhães Neto, numa viagem a Lisboa e Madrid, de 15 a 22 de novembro. Foi, por isso, alterada a assinatura do protocolo para o dia 16, em Lisboa, com uma reunião de trabalho. O restante programa da missão manteve-se, tendo a comitiva trabalhado e sido acompanhada pelo Diretor de Turismo, Dr. António Barreto Júnior.

A reunião em Lisboa, com os srs. Prefeito e Secretário de Cultura e Turismo de Salvador, serviu de preparação para a missão àquela cidade brasileira e como introito sobre as expectativas de ambas as entidades para este relacionamento transatlântico, que naquele momento ganhou forma com a assinatura do protocolo de cooperação. Salvador tem como prioridade para o Centro Histórico, Património Mundial, a preservação e valorização do património imaterial e o desenvolvimento de políticas sociais, nomeadamente, de inclusão. Já foi feita uma aposta na requalificação urbana e em infraestruturas e equipamentos vocacionados para o turismo. Pretendem, por isso, valorizar os seus ativos patrimoniais e criar condições para receberem ainda mais turistas. O expoente deste investimento é o projeto de alargamento do aeroporto.

A Prefeitura encara a cooperação com a Douro Generation como uma forma de valorizar o Centro Histórico, por um lado por via de ações de cariz social e, por outro, pelo intercâmbio cultural. No âmbito social, o Centro Histórico tem alguns problemas, como a ocupação de casarões abandonados por semabrigo, a deambulação de aditivos químicos e alcoólicos nas ruas e, consequentemente, a segurança. Na área cultural, Salvador tem uma riqueza imensa, especialmente nas áreas da música e da literatura, mas também da dança e da gastronomia. Estes ativos podem ser valorizados de modo a criar novos produtos, indo para além da praia e carnaval. Existe ainda um projeto de candidatura da rede de fortificações do Brasil a  Património Mundial, no qual a Prefeitura gostaria que a Douro Generation participasse, visto que dessas fortificações cinco estão na Bahia.

A assinatura deste protocolo decorreu no âmbito do projeto “Douro em Movimento, Aldeias com Vida”, cofinanciado pelo Norte 2020.

HERNÂNI GOUVEIA Membro da Direção da Douro Generation
TIAGO MENDES Membro da Equipa Técnica da Douro Generation