A 27 de novembro de 2016 a Douro Generation e a Rede de Aldeias Vinhateiras do Douro proporcionaram a realização do seminário Internacionalização de produtos agro-alimentares, marca, produtos e território”, na Casa de Mateus, no âmbito do Seminário Internacional “A Globalização e a Gastronomia – Um Caso de Estudo na Valorização Económica da Identidade do Território“, organizado pelo Instituto Internacional Casa de Mateus.

Esta iniciativa foi cofinanciada pelo Norte 2020 no âmbito do projeto “Douro em Movimento, Aldeias com Vida”.

Programa

Introdução ao painel: Carlos Coelho

Alguns casos de referência:

  • Allegra Antinori – Rede de Restaurantes
  • Graça Saraiva – Ervas Finas
  • Jorge Serôdio e Sandra Tavares – Wine & Soul
  • Alexandrina Fernandes e Alberto João Fernandes de Gimonde – Bísaro, Salsicharia Tradicional
  • O Caso da Gastronomia Basca: Elena Urdaneta – Diretora de Investigação do Basque Culinary Institute
  • O caso do Movimento gastronómico nórdico: Fia Gulliksson, –  Food in Action
  1. Necessidade de “criar” tradições para o futuro;
  2. Importância dos bens e instrumentos económicos (ex.: finanças e investimento) e dos elementos imateriais e/ou emocionais como a paixão, a crença, o liderado, a boa organização, a capacidade e o risco;
  3. Necessidade de solidificar as bases, com projetos de menor dimensão, contrapondo com o pensamento mais generalista de, no curto prazo, crescer, aumentar, acumular;
  4. Importância da escala e dimensão do negócio, na ótica dos diferentes agentes sociais (para alguns como Graça Saraiva é bom “parecer ser grandes sendo pequeninos”);
  5. As redes e parcerias são fundamentais para o sucesso de muitos projetos.
  6. Falta de profissionalismo em Portugal, também nas pequenas empresas.
  7. Relevância e valor da liderança de uma equipa, da filosofia, da motivação e do reconhecimento.

O Seminário Internacional “Globalização e Território” decorreu entre os dias 25 e 27 de Novembro de 2016, em Mateus com a coordenação de Miguel Poiares Maduro.

O projeto pretendeu analisar a relação entre a globalização e o domínio da gastronomia no contexto do desenvolvimento regional, identificando desafios e fatores de sucesso. Em primeiro lugar, pretendeu-se apurar, através do caso de estudo da gastronomia, de que forma a identidade regional pode ser um instrumento competitivo poderoso no contexto global. Em segundo lugar, pretendeu-se identificar e valorizar o papel que as universidades e o mundo científico podem ter nessa criação de valor acrescentado associando conhecimento à identidade regional e seus recursos endógenos. Em terceiro lugar, o seminário procurou colocar em rede os diferentes agentes relevantes para a promoção de um ecossistema de valorização económica da gastronomia num contexto global.

O seminário foi organizado com três tipos diferentes de sessões e debates. Por um lado, académicos e policy makers apresentaram ideias e conceitos fundamentais para a análise das questões da globalização e do desenvolvimento regional no contexto da gastronomia. Por outro lado, alguns dos agentes e atores relevantes no sector da gastronomia apresentaram casos de estudo centrados nas condições que permitem o sucesso na globalização de identidades locais (como a internacionalização dos produtos do território) ou no aproveitamento local de recursos globais (como o conhecimento). Em paralelo, foi desenvolvida uma primeira análise do que poderiam ser um conjunto de indicadores de resultados aplicáveis a uma política de desenvolvimento regional neste domínio.

O seminário começou sexta-feira durante a tarde e concluiu-se domingo depois do almoço.

Para aceder ao relato do seminário, clique aqui.

Para aceder ao resumo do seminário, clique aqui.