A 30 de junho de 2017 a Douro Generation e a Rede de Aldeias Vinhateiras do Douro proporcionaram a realização do espetáculo “Serão Italo-Alemão”, na Igreja Matriz da Aldeia Vinhateira de Barcos, Tabuaço, no âmbito da iniciativa “Caminhos de Mateus”.

Este espetáculo foi cofinanciado pelo Norte 2020 no âmbito do projeto “Douro em Movimento, Aldeias com Vida”.

Serão Italo-Alemão

Um recital de flauta de bisel e cravo, protagonizado por António Carrilho e Helena Marinho.

A segunda etapa do ciclo de concertos “Caminhos de Mateus – Aldeias com Vida” ocorreu em 2017 com mais programas dedicados aos caminhos percorridos pela música no século XVIII: sendo dois dedicados aos repertórios do tempo do 4º Morgado de Mateus, D. Luis António de Sousa Botelho Mourão (1722 – 1798), governador da capitania de São Paulo no Brasil entre 1765 e 1774, assim como uma homenagem ao grande trabalho realizado por seu filho e 5º Morgado de Mateus, D. José Maria de Sousa Botelho Mourão e Vasconcelos (1758 – 1825), responsável pela edição monumental em 1817 de Os Lusíadas de Luís Vaz de Camões.

O primeiro programa, A Música no Tempo de D. Luís António, 4º Morgado de Mateus, apresentado pelo agrupamento Americantiga acompanhado da soprano solista Sandra Medeiros, propõe uma digressão musical contemporânea à vida de D. Luis António, 4º Morgado de Mateus, com a música instrumental e de ópera produzida e representada em Portugal e no Brasil que moldaram a evolução do gosto na corte portuguesa durante os reinados de D. João V, D. José I e D. Maria I.

O segundo programa, apresentado pelo Quarteto Atégina, compõe-se de quartetos de cordas de dois compositores que ajudam a contar os caminhos da música instrumental em Portugal e Espanha na segunda metade do séc. XVIII. Serão apresentados quartetos de Luigi Boccherini (1743 – 1805), compositor italiano desde 1761 ao serviço da corte de Madrid e do lisboeta João Pedro de Almeida Mota (1744 – 1817) que, por ter feito sua carreira também em Espanha, ainda é pouco conhecido do público português.

Como terceiro programa, o Trio Alter-Natives apresenta o espectáculo “Fatal Tormenta” que propõe a ideia de uma viagem atribulada e exótica que une declamação e improvisação vocal e instrumental sobre textos poéticos de Luís Vaz de Camões e música de seu tempo.

No último fim de semana, António Carrilho e Helena Marinho apresentam o seu recital de Flauta de Bisel e Cravo e, a finalizar, numa colaboração com o Conservatório Regional de Música de Vila Real, Caminhos de Mateus acolhe o Concerto de Laureados do Prémio Elisa de Sousa Pedroso, concurso anual de interpretação dedicado às modalidades de Piano e Violino.

Saiba mais sobre o programa Caminhos de Mateus 2017 aqui.